Convidei para jantar - Ada McGrath

A Ana do Anasbageri resolveu lançar um passatempo interessantíssimo que basicamente consiste em, dado um tema para o mês, convidar um personagem para jantar.  A ideia é falarmos um pouco desse personagem e explicarmos a nossa escolha referente ao que serviríamos nesse mesmo jantar. 
O tema deste mês é Personagens de Livros e/ou Filmes.

A minha primeira convidada para jantar foi uma escolha fácil. Não precisei de pensar muito para decidir já que esta é uma das minhas personagens de eleição. É ela a Ada McGrath, a professora muda do mítico filme “O Piano”.
É uma personagem com quem me identifico bastante, pela sua mudez e pelo seu mundo muito próprio e fascinante.
Ada é uma mulher independente, ainda que não na sua vida, mas no seu pensamento. É uma mulher de paixões que se refugia no seu piano como forma de fugir a uma época repressiva e discriminatória para as mulheres, sobretudo para as que, como ela, são diferentes.



Convidá-la-ia para um jantar numa encosta com vista para o vasto mar, onde as palavras não seriam presença obrigatória, onde o silêncio não seria encarado como algo de incómodo. Pedir-lhe-ia que trouxesse o seu maravilhoso piano e que tocasse para mim, quiçá me brindasse com uma pequena aula de música para que pudesse, eu mesma, fazer fluir o mais belo dos sons musicais… o das teclas de um piano.



À semelhança da sua música, presumo que Ada encare a comida de forma irreverente e apaixonada. Por isso escolheria algo de diferente, inusitado e original mas ao mesmo tempo quente e reconfortante. Uns ovos escalfados num aveludado e rico molho de tomate reduzido no forno.
Imagino que Ada se iria deliciar com as acelgas envoltas no aveludado vermelho do molho rico e picante e que iria adorar a delicadeza de uma gema quase liquida e escorregadia, envolvendo-se nas surpresas escondidos sob si.
Nada demasiado elaborado, tão pouco demasiado simples.


Seria uma refeição repleta de sabor acompanhada pelo som das ondas do mar e, quiçá, pela fabulosa melodia de The Heart Asks Pleasure First. Imagino-a a tocar as belas teclas gastas do seu perdido piano pausando, ocasionalmente, para comer uma e outra colherada da tigela pousada em cima.

E ambas ficaríamos ali, em silêncio apreciando apenas a refeição reconfortante e o som do mar e da melodia…


At night! I think of my piano in its ocean grave, and sometimes of myself floating above it. Down there everything is so still and silent that it lulls me to sleep. It is a weird lullaby and so it is; it is mine.”


Ovos Escalfados em Molho de Tomate e Acelgas 

Ingredientes
  • 3 Ovos
  • 4 / 6 folhas de Acelgas
  • 1 lata de tomate partido
  • 1 corgete média
  • 1 beringela pequena
  • 1/2 cebola
  • Azeite q.b.
  • 1 c. chá de Tomilho seco
  • Sal
  • Pimenta
  • Salsa picada
Preparação

1.  Pré-aquecer o forno a 200º

2. No copo da Bimby colocar a cebola picada e o azeite e programar 4 minutos, vel 1, T 100º

3. Juntar a corgete e a beringela partidas em cubinhos, o tomate e sucos e as acelgas cortadas em juliana. Programar 20 minutos, T 100º , vel colher inversa. Se necessário juntar um pouco de água a ferver a meio da cozedura.

4. Temperar de sal e pimenta e acrescentar o tomilho e envolver bem com a espátula. Deitar o preparado num tabuleiro de forno e partir os ovos por cima, delicamente para que não se sobreponham.

5. Levar ao forno até que as claras cozinhem, tendo o cuidado para que as gemas não passem demasiado.

6. Polvilhar com a salsa picada e servir em taças como se de uma sopa se tratasse.

*Foto de paisagem retirada daqui


Bom Apetite, Su

19 comentários:

  1. Fiquei deliciada com esta receita: porque adorei a ideia dos ovos no molho de tomate e porque, mentalmente, fui imaginando as melodias que sairiam do piano de Ada. Uma belissima escolha, quer de convidado, quer de refeição :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ondina Maria,
      Obrigada :)
      Tentei aceder ao teu perfil mas não consegui :(

      Eliminar
  2. Eu não sei se ela ia gostar, imagino que sim...Mas eu iria gostar muito, mesmo!

    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Su ao ler o teu texto senti-me no cenário :) gostei imenso, acho que foi uma boa escolha da personagem e do prato para jantar, perfeito.

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mónica, obrigada :)
      Era essa a minha intenção ;)

      Eliminar
  4. Su, gostei tanto do teu texto de hoje, não conheço o filme mas eu própria me imaginei lá junto de vocês!
    Esse prato deliciou-me.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cidália, ainda bem que gostaste.
      Quanto ao filme, se não conheces recomendo que o vejas porque é um filme fabuloso e muito intenso. Para não falar na excelente banda sonora de Michael Nyman

      Eliminar
  5. Boa escolha de filme, de personagem , de música e de receita para presentear . O filme é simplesmente lindo e tem muito por de traz que se entende nas entrelinhas e em coisas subjacentes...A história é muito bem conseguida e a personagem está muito bem construída.
    Resumindo, adorei a escolha.

    Bjokas
    Rita

    ResponderEliminar
  6. Que boa escolha de companhia e refeição.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Adorei:) Cada vez gosto mais do teu blogue! bj

    ResponderEliminar
  8. Su,
    Obrigada por participares, e principalmente por teres escolhido esta personagem. É tambëm uma das minhas favoritas de sempre, lembro-me que vi o filme duas vezes no cinema, e ainda hoje de vez em quando, quando estou sozinha, é um filme que gosto voltar a ver, também tenho a banda sonora.
    Embora não coma ovos achei magnifica a forma com descreves o prato, e até tenho vontade de o preparar imediamente, e olha que se isso não é ser uma boa food blogger, não sei o que será!
    Não te preocupes com os comentários, eu sigo sempre os teus feeds e não perco pitada do que se passa na tua cozinha e com o teu menino que está cada vez mais lindo.
    E já agora aproveito, queria ter-te deixado uma mensagem no outro dia mas não estava no meu computador e não consigo deixar mensagens se n estiver ligada ao wordpress.
    Sobre o teu post acerca de filhos únicos e de como queres um mano(a) para o Rafael.
    Eu sou a mais velha de quatro, não há melhor coisa na vida do que ter um irmão. A diferença entre mim e a minha mana são apenas 18 meses, crescemos a dormir no mesmo quarto, a falar até adormecer, ainda comigo a morar tão longe, continua a ser a minha melhor amiga, e temos uma cumplicidade que é por vezes difícil de compreender para as outras pessoas.
    Não há prenda melhor para o teu menino do que um mano, tens toda a razão.

    bjs e até breve

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana. antes de mais obrigada :)
      Também é um dos meus filmes favoritos e também gosto de o ver e rever e rever...
      Quanto à cumplicidade que tens com a tua mana, é precisamente a isso que me refiro e, apesar de eu própria não ter isso, imagino como será e imagino que deva ser uma grande riqueza... e é isso que eu quero para os meus filhos.
      Um grande beijinho e fico ansiosamente à espera do próximo tema;)

      Eliminar
  9. Que bela escolha... por momentos viajei e consegui sentir o aroma desses ovos delicados e ouvi essa maravilhosa musica! Durante muito tempo Michael Nyman preenchia os meus silencios!
    Obrigada por este momentos tão agradável!
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  10. Su,

    É impossível não reparar e elogiar a forma perfeita como preparas e organizas os pratos que nos mostras. Este então, aposto que seja maravilhoso, tal como a companhia que escolheste para um jantar tão especial!

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Como é maravilhoso, ter o prazer de ler cada, palavra deste blog, e hoje deparei-me com esta escolha que deixa-nos maravilhosamente em extâse e leva-nos a um mundo de imaginação tão grande, ao sentirmos o sabor de cada ingridiente, ao som das notas de um piano. Bjs e parabêns por este tema.

    ResponderEliminar
  12. É um dos meus filmes preferidos, Ada é ao mesmo tempo misteriosa e cativante, um filme que nos deixa a pensar, uma banda sonora extraordinária.
    Gostei muito da receita que me parece adequar-se bem à convidada.

    ResponderEliminar
  13. Ai.. Dá para acreditar que ainda não consegui ver este filme até ao fim? Já não tenho mais desculpas depois desta tua encantadora descrição! Eu convidei um escritor (em vez de uma personagem..)
    Quanto a receita, é fantástica, simples e genial!
    beijinho*

    ResponderEliminar
  14. Olá Su:)
    Cheguei aqui através deste magnífico desafio criado pela Ana no seu Anasbageri e fiquei rendida com a tua escolha! Também eu adorei este filme e achei a descrição do teu jantar e a forma como tudo aconteceria deliciosa, quase consigo ouvir o som do mar e das melodias que descreves e cheirar esses maravilhosos ovos escalfados!
    Voltarei:)
    Beijinhos

    ResponderEliminar

09 10