Uma receita na TV

Fui alertada por uma leitora, a Principesca, que hoje no programa Boa Tarde o João Manzarra fez esta minha receita. E eu tratei logo de procurar no site da sic o excerto do programa, podem ver aqui.
Achei curioso que ele deu o nome de "Receita Chique" à receita e seguiu à risca os ingredientes  - até o creme vegetal e as sementes de papoila que, segundo ele, usou porque "estava lá escrito".

Apesar do rapaz não ter grande jeito para a cozinha, não há dúvida que tem piada e eu achei que seria engraçado partilhar com os meus leitores esta curiosidade.

E eu confesso que tive a mesma luta com o rabo de lagosta que ele teve... :)


Bom Apetite, Su

Rolatinis de Frango alla Parmegiana

Quem disse que comer peito de frango tinha de ser monótono?
Há tantas possibilidades de receitas deliciosas e bonitas que o difícil é conseguir não comer peito de frango todos os dias.
Esta receita foi inspirada nesta da Gina e devo dizer que foi das melhores receitas de peito de frango recheado que já fiz. Os ingredientes são todos versões Light o que é ótimo e o Nuno adorou – e todas sabemos como os homens são mais céticos em relação a esses produtos.
Recomendo que experimentem e tenho a certeza que não se arrependerão.





Ingredientes

  • 2 Bifes de frango
  • Pão ralado integral qb
  • queijo pecorino ralado qb
  • 3 claras de ovo
  • Espinafres congelados, escorridos
  • Requeijão Light
  • Queijo mozarella light
  • Molho pomodoro (usei da marca Scalla)
  • sal e pimenta
Preparação

1. Tempere os bifes com sal e pimenta. Pré-aquecer o forno a 220º

2. Misturar o pão ralado com parte do queijo pecorino numa taça e colocar 2 claras noutra taça.

3. Juntar o queijo mozarella ralado com o restante pecorino, espinafres, 1 clara e o ricotta.

4. Estender os bifes numa superficie e dispor por cima de cada um um pouco da mistura de espinafres e queijo. Enrolar cada um, deixando a abertura para baixo.

5. Passar cada rolo nas claras e de seguida no pão ralado e dispor num tabuleiro. Levar ao forno 25 minutos.

6. Retirar do forno e por cima deitar o molho pomodoro e polvilhar com queijo. Levar novamente ao forno até que o queijo derreta, cerca de 3 minutos.

Notas
Como sobrou recheio, coloquei numa tacinha e polvilhei com o resto do pão ralado e levei ao forno. Servi depois com os rolatinis.

Bom Apetite, Su

Raviolis de carne ao molho cremoso de gengibre

A paixão pela massa fresca veio para ficar e as massas recheadas são a opção mais apreciada cá por casa. As possibilidades são infindáveis e dando largas à imaginação consegue-se resultados fabulosos.
Estes raviolis foram na verdade uma tentativa de imitação de um prato que o Nuno costuma pedir num italiano de eleição dele. O resultado não foi exatamente o esperado, mas nem por isso não resultou num prato muito saboroso.









Ingredientes

  • Massa fresca
  • Carne picada (usei 2 Hamburgueres de vaca grelhados)
  • Gengibre fresco q.b.
  • 60 gr farinha
  • 600 gr leite magro
  • 35 gr creme vegetal (usei Alpro Soya)
  • Sal
  • Pimenta
  • Noz moscada

Preparação

1. No copo da bimby colocar a farinha, o leite, o creme vegetal e o sal, pimenta e noz moscada. Programar 7 minutos, 90º vel 4

2. Misturar a carne picada com um pouco do molho preparado e envolver bem. Temperar o restante molho com o gengibre ralado.

3. Distribuir pequenas porções da carne pelas folhas de massa e fechar, pincelando as bordas com água. Cortar os raviolis e cozer em água fervente durante 2 a 3 minutos.

4. Dispor os raviolis num tabuleiros untado com creme vegetal, cobrir com o molho e polvilhar com queijo mozarella. Levar ao forno a gratinar.


Bom Apetite, Su

Mudanças q.b. e muitos sorrisos

Durante a gravidez eu imaginava que os primeiros meses com a chegada do bebé fossem algo a roçar o desesperante. Imaginava noites infindáveis sem dormir, imaginava o choro constante e a inexperiência a deixar-nos desolados. Imaginava algumas discussões originadas pelo cansaço e pela irritabilidade que tomaria conta de mim devido às alterações hormonais próprias desta fase e imaginava a nossa vida completamente mudada, tendo nós de abdicar de muita coisa porque com o bebé deixaríamos de poder fazer aquilo que fazíamos.

Mas não poderia estar mais enganada.

As noites são bastante pacíficas e os dias são preenchidos não apenas por mamadas e mudas de fralda, mas por momentos de lazer, de brincadeira e de passeio.

Quanto a mim, devo dizer que felizmente não fui assolada por quebras de humor ou alterações hormonais significativas. Não tenho dúvidas que sentir-me bem comigo própria em muito contribuiu para me sentir calma e feliz e que, por isso mesmo, faço questão em cuidar de mim e mimar-me com alguns presentes.  E o Nuno nisto não poderia ser um melhor marido, pois tem-me presenteado com vestidos e mimos que, sem dúvida, me deixam feliz.

Mas e a vida, é mesmo verdade que muda completamente?
Bem, acho que isso depende muito do tipo de vida que temos antes da chegada de um filho. No nosso caso a resposta a isto é não, a nossa vida não mudou drasticamente. Claro que há coisas que mudam, afinal de contas agora deixámos de ser dois para passarmos a três. Agora temos uma nova prioridade e alguém por quem sentimos um amor e preocupação intermináveis.
Mas nas coisas práticas do dia-a-dia, a nossa vida não mudou assim tanto.  Eu sempre fui uma pessoa extremamente organizada e planeadora, pelo que agora planear os dias de acordo com as mamadas não é algo assim tão diferente para nós e, felizmente, sou eximia a fazer a gestão do tempo o que me permite conseguir fazer as minhas coisas, ter tempo para mim e para nós enquanto casal. Desde a primeira semana que saímos para todo o lado com o Rafael – e claro que nisto o tempo ajuda muito -, pelo que não abdicámos de fazer aquilo que gostamos de fazer como tomar o pequeno almoço na nossa pastelaria favorita, ir às compras ao shopping, irmos almoçar/jantar fora e fazermos os nossos passeios de fim-de-semana até Sintra, Cascais ou Mafra para o papá poder fotografar – a grande paixão dele a seguir a nós, claro ;) Também temos a sorte de ter avós perto e disponíveis o que nos permite ir ao cinema ou ir jantar fora a dois ou com amigos.

Resumidamente, acho que as coisas são como cada casal decide que seja. Nós decidimos que a chegada de um filho deveria ser algo natural e que teria de haver uma adaptação mútua, isto é, nossa a ele mas também dele a nós e à nossa vida. Não assumimos uma postura extremista e somos bastante liberais no que diz respeito ao bebé – afinal de contas no tempo dos nossos pais não havia metade dos cuidados extremos que hoje em dia muitos pais têm e os filhos lá cresciam saudáveis e “rijos”.
Ele está em primeiro lugar agora, como é óbvio, mas sabemos que para ele ser feliz, em primeiro lugar temos de o ser nós próprios. E é por isso que não descuidamos a nossa vida de casal.
É também por isso que fazemos questão em rir muito dentro de nossa casa, de fazer disparates, de brincar e de incluir o Rafael nisso porque, apesar de ele ainda ser um bebé, acredito que ele absorve o ambiente que o rodeia como uma esponja.

E o que melhor para rir do que umas bolachas decadentes de pepitas de chocolate? Estas bolachas retratam na perfeição o ambiente de alegria e bom humor que cá por casa fazemos questão em manter.
É que quem come uma bolacha destas, especialmente acabadas de sair do forno, não pode deixar de soltar um imenso sorriso de contentamento e satisfação.





Bolachas de pepitas de chocolate

Ingredientes

  • 1 ovo
  • 80 gr açucar
  • 180 gr farinha
  • 60 gr creme vegetal (usei Becel)
  • 1 c. chá fermento
  • 2 c. chá açucar baunilhado
  • 80 gr chocolate de culinária
  • 40 gr de chocolate de leite com avelãs
  • 1 pitada de sal

Preparação

1. Colocar ambos os chocolates no copo da Bimby e dar uns toques no turbo de forma a obter pepitas grosseiras. Reservar.

2. Sem lavar o copo colocar os restantes ingredientes e programar 20 segundos, vel. 5 de forma a obter uma massa. Juntar as pepitas e misturar mais 5 segundos na vel 5.

3. Formar pequenas bolas, colocar num tapete de silicone e espalmar dando uma forma arredondada.

4. Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 15 minutos.

5. Esperar 1 minuto e devorar com muitas gargalhadas à mistura.

2. Descascar as batatas


Bom Apetite, Su

Risoto Al Nero di Sépia de Lulas

Ok, é verdade que esta receita tem batota, mas não resisti a experimentar o risoto Nero preparado que encontrei na secção gourmet do Continente.
Confesso que em termos de sabor não lhe notei grande diferença, mas em termos estéticos fica bem diferente e original. Já encontrei em blogs brasileiros um tipo de arroz cujo bago é mesmo preto, e esse sim gostava mesmo de experimentar, mas não o encontrei ainda por cá. Se por acaso alguém conhecer ou souber onde posso encontrar agradecia a dica .




Ingredientes
  • 1/2 chávena Preparado de Risoto al Nero di Sépia
  • 2 Lulas médias
  • 1 caldo Natura de Legumes
  • 1 cebola
  • 1 fio de azeite
  • 1 noz de creme vegetal (usei Alpro Soya)
  • vinho branco
  • 2/3 folhas Mangericão (opcional)
Preparação

1. Com o copo da bimby em funcionamento na vel 5-6, introduza pelo bucal a cebola de forma a picar. Junte o fio de azeite e programe 3 minutos, vel 1, T 100

2. Coloque a borboleta, adicione as lulas partidas em rodelas, o arroz e o vinho branco e programe mais 3 minutos, T 100 vel colher inversa.

3. Dissolva o caldo natura em água a ferver e assim que o tempo anterior terminar, junte o caldo ao arroz. O caldo deve ser o necessário para a quantidade de arroz, mas deve colocar-se sempre um pouco menos e juntar mais no final de for necessário.
Programar 11 minutos, T 100, vel 1. O tempo aqui também varia consoante a quantidade de arroz pelo que poderão programar apenas 8 minutos e depois ir programando mais até ficar cozinhado.

4. Adicionar uma noz de creme vegetal e programar mais 1 minuto na velocidade colher inversa.
Servir de imediato decorado com as folhas de mangericão.

Bom Apetite, Su

Lasanha Light de Frango e Ricotta

As natas são algo que muito raramente entra aqui em casa, quanto muito opto por versões de soja ou cremes culinários. O molho branco é, por isso, uma das alternativas mais saudáveis – especialmente o meu dado que uso ingredientes magros/Light – que uso para obter pratos mais cremosos e consistentes.

Mas por vezes gosto de fugir ao molho branco e apostar noutros ingredientes que consigam de alguma forma fazer esse papel. E um dos meus prediletos é, sem dúvida alguma, o queijo Ricotta. São já vários os pratos que elaborei com esta opção ao invés de natas por exemplo, e o resultado foi sempre de muito agrado.
Foi por isso que decidi reinventar a lasanha convencional para uma lasanha mais Light e com menos gorduras, do que resultou esta lasanha que ficou deveras divinal. Os sabores combinaram na perfeição e o ricotta deu um toque extremamente aveludado ao recheio.







Ingredientes
Frango
  • 2 peitos de frango
  • 2 dentes de alho
  • 1 c. sopa de colorau
  • 1 c. sopa polpa de tomate
  • 1 folha de louro
Moho de Tomate
  • 1 lata de tomate pelado
  • 1 c. Sopa concentrado de tomate
  • 1 cebola
  • oregãos a gosto
  • 1 fio de azeite
Lasanha
  • folhas de lasanha de massa fresca
  • 1 embalagem de espinafres baby
  • 1 embalagem cogumelos frescos em quartos
  • 2 embalagens de Ricota
  • 1 punhado de nozes partidas
  • sal
  • pimenta
  • azeite
  • queijo mozarela ralado
Preparação

1. Numa panela coloque água, a folha de louro, os alhos, o colorau e a polpa de tomate e tempere com sal. Quando a água ferver, adicionar o frango e deixar cozer. Depois de cozido deixar arrefecer um pouco e então desfiar. Reservar

2. No copo da bimby colocar um fio de azeite, os cogumelos e os espinafres. Temperar com sal e programar 10 minutos, T 100 vel colher inversa.

3. Juntar as nozes e deixar cozinhar por mais 3 minutos, T 100, vel colher inversa. Reservar.

4. Numa taça juntar o ricota e o frango e envolver bem. Temperar com sal e reservar.

5. Com o copo limpo, colocar o azeite, a cebola picada e programar 3 minutos T 100 vel 1

6. Juntar o tomate e os sucos, o concentrado, os oregãos e uma pitada de sal. Programar 10 minutos, T 100 vel 1. No final triturar uns segundos na vel 6-7 até obter a consistência desejada.

7. Num tabuleiro de forno colocar o molho de tomate. Por cima dispor as placas de lasanha e por cima destas um pouco do preparado de ricota e frango, seguido dos cogumelos e espinafres. Dispor o resto do preparado e terminar com placas de lasanha. Polvilhar com o queijo mozarella e levar ao forno pré- aquecido a 180 durante 20 minutos.


Bom Apetite, Su

Risoto de Portobelo - adaptado à Bimby

Somos fãs de risoto cá em casa, especialmente do risoto de cogumelos.
O risoto requer um método de cozinhar especifico, e a minha dificuldade foi adaptar esse método à bimby quando adquiri a máquina há 1 ano e meio. Acreditem que não se encontrava em lado nenhum, ao contrário de hoje,  receitas de risoto adaptadas à bimby, pelo que decidi eu própria aventurar-me na experiência.

Esta é então a minha receita base e funciona sempre na perfeição. Para quem não tem bimby, basta usar o método tradicional de fazer o risoto.







Ingredientes

  • 1 cebola
  • Creme vegetal (usei Alpro Soya)
  • Vinho branco q.b.
  • Arroz Arborio q.b.
  • 1 caldo de legumes Natura  
  • Cogumelos Portobello
  • Sal

Preparação

1. Com o copo da bimby em funcionamento na vel 5-6, introduza pelo bucal a cebola de forma a picar. Junte uma noz de creme vegetal e programe 3 minutos, vel 1, T 100

2. Coloque a borboleta, adicione os cogumelos partidos em quartos, o arroz e o vinho branco e programe mais 3 minutos, T 100 vel colher inversa.

3. Dissolva o caldo natura em água a ferver e assim que o tempo anterior terminar, junte o caldo ao arroz. O caldo deve ser o necessário para a quantidade de arroz, mas deve colocar-se sempre um pouco menos e juntar mais no final de for necessário.
Programar 11 minutos, T 100, vel 1. O tempo aqui também varia consoante a quantidade de arroz pelo que poderão programar apenas 8 minutos e depois ir programando mais até ficar cozinhado.

4. Adicionar uma noz de creme vegetal e programar mais 1 minutos na velocidade colher inversa.
Servir de imediato


Bom Apetite, Su

Sopa de Corgetes com Abóbora e Tomilho

Mais uma receita do livro Ingrediente Secreto, com adaptação à bimby e algumas alterações pontuais.
E o que dizer desta sopinha? Adorei-a, mas especialmente a combinação com a guarnição da abóbora que resulta fenomenalmente bem. E devo dizer que gostei tanto da abóbora que pretendo continuar a fazê-la como acompanhamento para outros pratos. Já tinha feito a abóbora assada com especiarias do Jamie Oliver (apesar de não ter resultado em post) e tinha, da mesma forma, adorado pelo que definitivamente sou uma aficionada por este vegetal.




Recomendo mesmo que experimentem, acho que não se vão arrepender.

Ingredientes

  • 3 ou 4 corgetes
  • 1 cebola
  • Azeite q.b.
  • 1 pedaço de abóbora
  • Creme vegetal (usei Alpro Soya)
  • Sal
  • Pimenta
  • Tomilho
Preparação

1. Com o copo da bimby em funcionamento na vel 5-6, introduza pelo bucal a cebola de forma a picar. Junte o fio de azeite e programe 3 minutos, T100º, vel 1.

2. Cortar as corgetes em pedaços pequenos e introduza no copo e tempere com sal e pimenta. Programe 20 minutos, T 100º vel 1.

3. Reduza a puré na velocidade 7-8 durante alguns segundos e adicione água até obter a consistência desejada. Reserve.

4. No copo limpo, coloque a noz de creme vegetal e a abóbora cortada em cubinhos e tempere com o tomilho. Programe 9 minutos, T 100º, velocidade colher inversa.

5. Sirva o creme com a abóbora por cima.

Bom Apetite, Su

Pêssegos Caramelizados com Amêndoas... e fotos pela manhã

A manhã de hoje prometia um dia fabuloso. Antes da já usual saída para o pequeno-almoço aproveitámos, por isso, para atualizar as fotos do crescimento do Rafael já com 1 mesinho.






Agora que chegou a hora do papá regressar ao trabalho, tornava-se imperativo encontrar uma solução para que a mamã possa ser o mais autónoma possível. E eis que descobrimos a maravilha dos slings, algo tão simples mas ao mesmo tempo tão prático, que permite à mamã ser mais independente e autocéfala, algo cuja importância só quem tem bebés pequeninos saberá valorizar verdadeiramente.




E é assim que toda uma parafernália de possibilidades se volta a abrir perante mim. Ainda que o petiz seja, em 90% do tempo, um bebé calmo e sossegadinho, o facto é que nos outros 10%, e como é natural num bebé, ele chora. E obviamente estas alturas não são quando a mim me é mais conveniente – como o mundo seria um local mais perfeito se assim fosse - pelo que poder pegar nele e dar-lhe um pouco de colinho que, seguramente, o acalma ao mesmo tempo que posso dispor de ambas as minhas mãos é sem dúvida nenhuma algo de valor incalculável.

Sobra tempo, portanto, para fazer uma sobremesa para o almoço com os pêssegos que ainda andam pelo frigorifico. Uma sobremesa rápida mas muito adequada a estes fabulosos dias veraneantes e cheios de sol e calor, já que é leve e vai lindamente acompanhada com uma bola de gelado a gosto.




Ingredientes

  • 1 pêssego por pessoa
  • Açucar amarelo
  • Canela q.b.
  • Becel q.b.
  • Amêndoas tostadas picadas
  • Gelado de café
Preparação

1. Cortar os pêssegos em metades e remover o caroço
2. Colocar as metades num tabuleiro de forno e por cima de cada colocar uma noz pequena de becel nos buraquinhos de cada metade

3. Misturar o açucar amarelo e canela e polvilhar por cima dos pêssegos, seguindo-se a amêndoa picada.

4. Levar ao forno pré-aquecido a 200º durante cerca de 20/30 minutos (dependendo se os pêssegos estão maduros ou não)

5. Servir com gelado de café e regar com os sucos da assadura.
 

Bom Apetite, Su
09 10